quarta-feira, 20 de julho de 2011

PARTÍCULAS DE CRISTAIS



Ah!... Estas partículas de cristais divinas extraídas de uma fonte mística que ousam manifestar sem que seja possível evitá-las. Pequeninos fragmentos fluidos que ao se manifestar retratam aspirações, frustrações, profundos segredos e por outro lado conquistas, exaltações e sublimações. No semblante da criança manifestam carência. Na fisionomia do jovem representam desafios, questionamentos. Na face do adulto trazem a noção de dúvida. E no rosto do ancião significa frustração. Mas no semblante do amante e amado representa um universo de segredos a serem desvendados e sonhos a serem compartilhados. Sublimes cristais que lavam a alma e purificam o espírito aproximando-nos do Criador, quão perfeita e nobre é vossa missão tanto quanto é errônea e frágil a nossa compreensão. Humildemente faço a vós uma súplica: Permita-me afogar em vossos mistérios e desvendar estes segredos atingindo a plenitude. Na certeza de que conhecendo-vos me conhecerei e também meu semelhante e então marcharemos radiantes rumo a AURORA que surge.

terça-feira, 22 de junho de 2010

AVANÇAR SEMPRE




A busca do conhecimento muitas vezes é uma tarefa árdua e que requer muito esforço de nossa parte, pois estamos inserindo em nossa mente coisas novas que muitas vezes se apresentam complexas tentando nos fazer recuar, que estes obstáculos sirvam de motivação para que continuemos nossa caminhada evolutiva alcançando nossas e galgando os degraus de nossa realização pessoal. Por mais tortuoso que seja o percurso devemos avançar sempre navegando "por mares nunca dantes navegados" desbravando fronteiras e conquistando saberes. Com este espírito jovem que nunca desiste marchando firme e sempre adiante desafiando o porvir.

domingo, 28 de fevereiro de 2010

FASCINAÇÃO


Da nevoa silenciosa suave e úmida
Surges tão alva quanto a neblina
Teus delicados pés sobre a relva florida
Cadenciando esta divina harmonia matutina

Sublime ser que me cativas com estes grilhões
Honra, lealdade, justiça, coragem e esperança
Sou este felizardo que dentre tantos milhões
Sem merecer alcançou esta bem-aventurança

Não zombes de quem tanto te adora
Pois idolatrar-te é meu nobre destino
E com alegria exaltar-te pela vida afora

Sustentando a esperança de um menino
Consciente que o tempo não demora
E aos que amam sempre cantar teu hino

terça-feira, 6 de outubro de 2009

EXALTAÇÃO




O ousado bandeirante, desbravador
Embrenhando-se nas matas fechadas
Exaltamos este nobre trabalhador
Explorando sertões através de picadas

O garimpeiro que remove a serra
Com incansáveis movimentos da bateia
Extraindo ouro do fundo da terra
E pedras raras de rocha e de areia

Nobres, ousados dignos trabalhadores
Transpondo fronteiras distante do lar
Mas há um trabalhador mais aclamado

Com sua dedicação e caráter elevado
E homem nenhum há de discordar
A mais sublime sina e vossa: educadores

sábado, 8 de agosto de 2009

AVANTE !


Toda partida nos traz a incerteza do retorno acompanhada de angústia, mescladas à intensa perspectiva do sublime reencontro, que algumas vezes é prolongado e outras nem se concretiza no plano físico.
No entanto somos sempre desafiados a avançar, desbravar novos horizontes, ousar sempre com prudência e disciplina.
Recuarmos por constatarmos que as intempéries dilaceram nossos esforços é prudência mas, se recuamos devido a pequenos obstáculos que ousam minar nossos ânimos é covardia.
Faz parte do espírito nobre desfalecer de pé sempre lutando até exaurir sua última centelha de força sempre acreditando e honrando seus principios.
Nossa guerra é constante travada em vários campos de batalha, com toda classe de inimigos materiais e principalmente imateriais que conhecem todas as nossas fraquezas e nos pressionam constantemente a vacilar e recuar.
Só há uma maneira de sairmos vitoriosos dessa tormenta. Conheça a ti mesmo enfrente seus medos com bravura sempre acreditando e o Soberano o honrará com um exército capaz de dizimar qualquer exército das trevas.
Sucesso amigo acredito em sua força divina siga sempre avante em direção à luz.

sexta-feira, 12 de junho de 2009

AMOR PLATÔNICO - Final


Esperança concluiu sua elucidação a respeito do amor afirmando que o amor que ele sentia era muito profundo e extremamente puro; amor este que não seria prudente dividí-lo com apenas uma pessoa, mas com os irmãos que dele precisaria para suportar as intempéries do cotidiano. Percebendo que ele não havia entendido sua colocação, ela carinhosamente colocou a mão direita sobre a cabeça de Simplício e orando implorou à Sabedoria Divina que o conduzisse pelo caminho, ao qual ele poderia dividir seu imenso amor com todos que necessitassem sem despertar ciúme, ou discórdia aos que com ele compatilhassem. A prece daquela bondosa senhora foi antendida pois hoje podemos vislumbrar Simplício (atualmente Chico) dividindo seu amor com todos aqueles que lhe procuram em desespero, deixando-lhes sempre mais aliviados e crentes no força do Amor Divino. Pois hoje ele é um grande Sacerdote.

(Dedicado a meu amigo Francisco , o nosso Chico, sucesso em sua jornada, estamos contigo)

AMOR PLATÔNICO - 4ª Parte


Dona Esperança condoída do infortúnio do jovem tentou amenizar sua dor dizendo que também ela tinha vivido um grande amor tão intenso quanto o de Simplício. Mas, que infelizmente durara muito pouco apesar de toda sua intensidade, pois seu amor já não se encontrara entre os vivos. Ao perdê-lo há algum tempo, Esperança perdera também a vontade continuar existindo. Mas o sábio e justo tempo foi pouco a pouco restituindo-lhe as forças e parte de seu entusiasmo ofertando-lhe juntamente com a experiência uma apurada sabedoria. Ensinando que que ela somente poderia partir quando sua presença fosse solicitada em outro mundo, então ela deveria viver da melhor maneira possível esta vida ajudando a todos que lhe viessem ao encontro. Ela sabia que no outro mundo seu grande amor aguardava ansioso para que consumassem os projetos interrompidos pela força do destino.